©GAGICRC 2017 | Ficha Técnica

Notícias

Milo e Fábio dançarinos de Afro House em Inglaterra

Written by Norberto Damião

A dupla de artistas e dançarinos Milo e Fábio começaram mostrar os seus dotes musicais há cerca de um ano. A música surgiu numa evolução natural para quem já dança desde 2014.

Apesar de os dois viverem na Inglaterra, os primos são portugueses, de origem são-tomense. A aventura na dança começou através de vídeos nas redes sociais, onde conquistaram alguma popularidade. Sobre as suas influências, o grupo denuncia Moikanos e os Afro Pânico.

Os convites para apresentações comeram a surgir com mais frequência e abriram concertos de vários artistas como Yuri Da Cunha, Nelson Freitas, C4 Pedro, Neru Americano e Deejay Telio.

Os pequenos vídeos de dança nas redes sociais levaram Milo, agora com 22 anos, e Fábio, de 21, a vários palcos europeus, em França, Bélgica, Holanda, Suíça, Luxemburgo, Alemanha e Portugal.

Em abril de 2017, lançaram a primeira música, “Inkumoda”, um afro que Milo e Fábio apresentaram para o projecto da Bad Company, de Anyfa e Sanger.

 

NGA considerado um dos melhores rappers da lusofonia

Written by Norberto Damião

NGA um dos rappers mais cobiçados do panorama musical PALOP. Em 2012 lançou o seu primeiro album a solo na qual se chama "Filho Das Ruas" que foi um sucesso em vendas e não parou por aí em Abril de 2014 lançou o seu segundo álbum "King" que também foi um sucesso de vendas. Em 2015 NGA pelo seu esforço e dedicação vence uns dos prêmios mais importante do musical angolano conquistando três prêmios ainda em 2015.NGA participou do MAMA o "Music Award África" em duas categorias, Best Rap e o Melhor Artista Lusófono.

NGA não só retrata a sua vida como também mostra o seu amor pelos filhos e amigos nas suas músicas. É um dos rappers que têm mais mixtapes lançadas. NGA sempre que acaba uma mixtape já esta a pensar na próxima. O rapper também participou no filme Zona J, interpretava o papel de “Picapau”.

Parceria com os Prémios da Lusofonia

Written by Música Lusófona TV

premioslusofonia

Prémios da Lusofonia em parceria com a vertente Sociocultural do Gagicrc (http://gagicrc.com): IDAS Eventos - Integração e Desenvolvimento de Atividades Socioculturais (http://idas.gagicrc.com/ e http://idaseventos.gagicrc.com/), dentro da sua valência social Gagicrc Social (http://social.gagicrc.com), e da nossa iniciativa Música Lusófona TV (http://musicalusofonatv.gagicrc.com), para organização e divulgação da Gala Prémios da Lusofonia.

“Os PRÉMIOS DA LUSOFONIA constituem um momento de grande celebração da cidadania qualificada da língua portuguesa e do ideal da lusofonia.
É nossa intenção realizar uma Gala onde a arte e a cultura sejam a montra maior de um mundo que se entende através da língua portuguesa e que respeita as diferenças culturais que a história urdiu e os cidadãos dos nove países da língua oficial portuguesa aceitaram como suas. Aceitaram como um património comum e fraterno.
No próximo dia 2 de setembro iremos assistir a um evento onde terão lugar intervenções de grande qualidade e relevo, no quadro da cidadania de língua portuguesa em Portugal e no mundo. Veremos e ouviremos escritores, artistas, responsáveis associativos, atores. E, claro, iremos agraciar algumas das personalidades que, na área da lusofonia, mais se destacaram nos últimos tempos.
Esta GALA DOS PRÉMIOS DA LUSOFONIA terá a 2 de setembro a sua primeira edição. Nos próximos anos haverá novas edições porque o universo da língua portuguesa e da lusofonia tem a dimensão do sonho e todos os grandes sonhos são inesgotáveis”
ISABEL LEITÃO
(Mentora dos PRÉMIOS DA LUSOFONIA)
Detalhes: http://idaseventos.gagicrc.com/Eventos/Detalhe/26

Concerto de Solidariedade de Natalia Juskiewicz, um Violino no Fado

Written by Música Lusófona TV

Concerto de Solidariedade, Natalia Juskiewicz, um Violino no Fado, a favor das vítimas dos incêndios no distrito de Leiria, sexta-feira 7 de julho, pelas 21h00, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, Paris.
100% das receitas foram doadas às vítimas dos incêndios que assolaram as várias localidades do concelho de Leiria no passado mês de junho.

Mercedes dos deputados e myloves do povo moçambicano: para que servem as eleições?

Written by Júlia da Regina Sainda

Resultado de imagem para imagens de refiller boy

Refiller Boy é um jovem músico e crítico de fenómenos sociais com maior enfoque nos que são decorrentes da atuação dos governantes de Moçambique.

Na sua música Hi kombela rivalelo o jovem músico faz uma crítica sobre a situação da subida salarial discrepante verificada em 2017, onde um funcionário normal da função pública somente teve 500mtn=7 euros enquanto os deputados ganham um mercedes calculado em 5 milhões de meticais= 74. 622 Euros e os demais subsídios.

Refiller Boy refere que o povo pede desculpas, está arrependido, não sabia que votar se equiparava se condenar a pobreza e enriquecer os deputados, estes que ficam sempre engravidados, com barrigas grandes. Os governantes contraem dívidas ocultas em nome do povo que lhe confiou o poder. O Povo é transportado em “my love” (designação de amontoados de pessoas que se abraçam, apertam como se fossem íntimos em transporte caixa aberta).

Na mesma música, Refiller Boy faz uma crítica à subida dos preços de produtos de necessidades básicas como o pão, açúcar, transporte público, e mais.

Trata-se de uma música para a reflexão da atuação dos nossos governantes e sobre a importância do voto consciente.